4 de novembro de 2009

Eu aturo com cada palerma...


Está mais que provado que as pessoas estranhas têm tendência a meter-se comigo.

Desde ciganas me param para dizer que veem que tenho uma aura negra à minha volta, senhoras que no metro me gritam "estou a topar-te", crianças que me fazem Kameahmeah no meio do centro comercial ou pessoas que pedem autorização a amigos meus para me conhecerem, acho que já aturei um pouco de tudo...

Mas hoje conheci algo ainda mais estranho. Uma senhora passa por mim, e a cantar [Sim!, a cantar] pergunta "Sabe como se vai para o metro mais próximo?".

Acho que depois disto qualquer pessoa me vai parecer bem mais normal...

10 comentários:

Pedro disse...

Em vez de agradecer, chamas-lhe idiota. Cantava assim tão mal?

'Mimi disse...

Cantava. Realmente mal. E ao fim do dia não é coisa que apeteça aturar

Anónimo disse...

isso pede uma sessão de singstar xD
André

'Mimi disse...

André, admite... Tu adoras ouvir-me cantar :P

Anónimo disse...

ok ok eu admito =)
és a melhor dos coitadinhos que cantaram no sótão no verão xD

'Mimi disse...

Só inveja :P

▒▓█► JOTA ◄█▓▒ disse...

ººº
Podes-me até chamar palerma, mas nem eu sei como vim aqui parar...

... já paraste e pensaste que tens que atrai, rs

'Mimi disse...

Bem vindo então :D
Pois não sei bem o que será... Eu tendo a olhar para as pessoas e elas acham por bem sair-se com coisas destas :P

Hannah disse...

Como te entendo...
Bem-vinda ao clube...

Por acaso, acho que não cheguei a contar no meu blog, mas há uns anos atrás ia a caminho de uma entrevista (super enervada, pois a entrevista era toda em espanhol) e em plena estação de metro da Expo, um homem, vindo do nada, dá-me um murro nas costas mas com uma violência que fui projectada para a frente e acabei por cair... uma série de pessoas começou a gritar com o homem pois aparentemente todos os dias ele batia numa pessoa diferente... maluquinho de todo... e no meio de tantas pessoas, tinha de ser eu a escolhida... Enfim...

Bjinhos

'Mimi disse...

Coitada. Eu sempre disse que é no metro que estas pessoas se reunem... É sempre lá que passo estas coisas