23 de outubro de 2010

Curta metragem


Hoje cá em casa é assim, escrevem-se guiões para uma curta metragem sobre o Auto da Barca do Inferno. No tempo livre tentam-se arranjar forquilhas de diabo e asas de anjo e ganha-se paciência para um tarde com demasiados pré-adolescentes cá por casa...

Vocês não imaginam o que eu dava para estar a trabalhar...

12 comentários:

L'Enfant Terrible disse...

Usa a forquilha em quem de direito e depois põe as asas e voa daí para fora!

Eve disse...

Eras tu e eu ;)

A Minha Essência disse...

No entanto lá deve ter o seu encanto... :)

Mary Jane disse...

Ahahaha. Eu já fui o diabo no Auto da Barca do Inferno!

Leila disse...

quando chegares à altura de estar a trabalhar, vais desejar estar novamente no secundário. a vida é mesmo assim, e nós somos uns ingratos insatisfeitos.

Anónimo disse...

depois manda-me para eu ver isso =P
Ainda me lembro da história, e também me lembro do teatro que na altura fui ver =)
André

anouc disse...

Adoro essa peça. Representei-a na escola. Ainda não me recompus. :p

'Mimi disse...

Eu só tenho que filmar e editar o filme :P os miudos é que fazem o resto

D. disse...

Ainda bem que não fiz nada disso, só tinha de ler. :p

Marta disse...

ahah oh isso é tão giro lol e acredito que se estivesses a trabalhar nao dirias o mesmo :p

Anónimo disse...

...muito naturalmente acredito que Gil Vicente seria um desempregado de longa-duração...
Pedro
Bj

Nokas* disse...

Muitos pré-adolescente juntos é dose e eu bem sei do que falo porque trabalho com esta faixa etária diariamente!