16 de janeiro de 2012


Não penses que as barreiras que te mostro são de hoje. Levaram meses a construir. Foram um escudo à falta de auto-estima que me assolava, foram uma protecção a quem chegava de novo.

Agora, a maior parte dos dias, é um assunto arrumado. Sei exactamente quanto valho e o que quero. Só não esperes que as barreiras caiam de um dia para o outro. O que levou meses a ser construído não cai assim. 

E se há dias em que acho que acredito, há também os outros...

11 comentários:

Lisa disse...

Também tinha essa barreira.. dificilmente foi-se abaixo mas lá consegui. :)

Plim disse...

Hmmm...como eu compreendo. Para mim podia ser um texto tal e qual mas em vez de meses, alarguemos a escala para anos!
Boa semana*

mademoiselle joanne disse...

mimi, como te entendo =S

Green disse...

Tens de acreditar naquilo que tu mesmo construíste, é uma forma de sermos coerentes connosco próprios.

amorpprincipiantes disse...

Sei do que falas, já construí as minhas, já as derrubei, já as derrubaram, já me derrubaram! Enfim!

Katty disse...

Como te percebo =/

Maggy disse...

e depois de construídas é difícil alguém supera-las

Marisa disse...

obrigada :)

mari disse...

know the feeling ... :(
**

S* disse...

Os bons acabam por pagar pelos erros dos maus...

. . Princesa disse...

As barreiras servem para ver quem se esforça o suficiente para as ultrapassar. Já fiz o mesmo que estas a fazer, valeu a pena =)